Category Archives: voip

Routing básico no OpenSips

Na configuração abaixo OpenSIPS não trata o tráfego de áudio/RTP, este é passado diretamente para o servidor Asterisk/A2Billing.

O código a seguir é o todo OpenSIPS.cfg, depois quero adicionar o artigo todo após testado completamente.

 

 

Regulamentação VOIP

asterisksss

A Anatel, assim como a maioria dos órgãos regulatórios no mundo, procura regular os serviços de telecomunicações e não as tecnologias usadas para implementá-los. As tecnologias VoIP servem como meio e não como fim para os serviços de telefonia. Não existe ainda uma regulamentação específica para VoIP no Brasil.

Entretanto, devido ao novo paradigma os serviços VoIP têm sido oferecidos no mercado de telecomunicações distribuídos em 4 classes:

  • Classe 1: oferta de um Programa de Computador que possibilite a comunicação de VoIP entre 2 (dois) ou mais computadores (PC a PC), sem necessidade de licença para prestação do serviço.
  • Classe 2: uso de comunicação VoIP em rede interna corporativa ou mesmo dentro da rede de um prestador de serviços de telecomunicações, desde que de forma transparente ao usuário. Neste caso, o prestador do serviço de VoIP deve ter pelo menos a licença SCM.
  • Classe 3: uso de comunicação VoIP irrestrita, com numeração fornecida pelo Órgão Regulador e interconexão com a Rede Pública de Telefonia (Fixa e Móvel). Neste caso o prestador do serviço de VoIP deve ter pelo menos a licença STFC.
  • Classe 4: uso de VoIP somente para fazer chamadas, nacionais ou internacionais. Neste caso a necessidade de licença depende da forma como o serviço é caracterizado, e de onde (Brasil ou exterior) e por qual operadora é feita a interconexão com a rede de telefonia pública.

Asterisk: Como instalar manualmente em seu Linux

tux_yoda

Objetivo é instalar os pacotes do asterisk manualmente, porém no ubuntu se você não quiser da para instalar com apt-get também, mas é importante saber como instalar manualmente faz parte…

  • Instalar manualmente o Asterisk;
  • Executar o Asterisk.

Embora vá ser um passo a passo longo e cansativo, o processo é bastante simples.

Esse artigo usou como base:

  • Ubuntu 12.04 LTS;
  • Asterisk mais recente do repositório de códigos oficial.

Nota: Embora a instalação tenha sido feita no Ubuntu 14.04 LTS, você poderá fazer em qualquer distribuição Debian, Ubuntu, RedHat, SUSE (e seus derivados) da mesma maneira. Se houverem peculiaridades em algum sistema, eu avisarei.

Instalando o Asterisk:

  • Abra um terminal e entre no modo administrador (root):
    Ubuntu e SUSE:

Debian, RedHat e CentOS:

Debian, RedHat e CentOS:

CentOS e RedHat:

SUSE:

Instale os pacotes essenciais para poder executar o Asterisk:
Debian ou Ubuntu:

CentOS e RedHat:

SUSE:

Agora vamos baixar os códigos para instalar o Asterisk.

Instalação dos pacotes

Iniciando o DAHDI:

/etc/init.d/dahdi start

Iniciando o Asterisk:

Iniciando o Asterisk:

 

Opensips Features

tux_matador

Bom esse é um assunto que um dia espero dar mais detalhes, não é algo comumente utilizado e ou falado, eu diria que é mais coisa de especialistas, mais para operadoras que estão migrando sua telefonia velha “legado” para o novo padrão mundial o SIP, o que posso adiantar é que o opensips é ambicioso, diz que pode manter até 5000CPS ou seja chamadas por segundo e pode ter 3milhões de usuários isso são números bem interessantes e milhares de vezes maiores que o asterisk que foi concebido para outra coisa, não entrarei nesta conversa. Para quem quer saber algumas caracteristicas do opensips abaixo alguns features sobre o mesmo.

Some of the features that OpenSIPS brings:

  • robust and performant SIP (RFC3261) Registrar server, Location server, Proxy server and Redirect server
  • small footprint – the binary file is small size, functionality can be stripped/added via modules
  • plug&play module interface – ability to add new extensions, without touching the core, therefore assuring a great stability of core components
  • stateless and transactional statefull SIP Proxy processing
  • support for UDP/TCP/TLS/SCTP transport layers
  • IPv4 and IPv6
  • support for SRV and NAPTR DNS
  • SRV DNS failover
  • IP Blacklists
  • multi-homed (mhomed) and multi-domain support
  • flexible and powerful scripting language for routing logic
  • variables support in script – script variables, pseudo-variables (access to the SIP messages), AVPs (values persistent per SIP transactions)
  • management interface via FIFO file and unix sockets
  • authentication, authorization and accounting (AAA) via database (MySQL, Postgress, text files), RADIUS and DIAMETER
  • digest and IP authentication
  • Presence Agent support (many additional integration features)
  • XCAP support for Presence Agent
  • CPL – Call Processing Language (RFC3880)
  • SNMP – interface to Simple Network Management Protocol
  • management interface (for external integration) via FIFO file, XMLRPC or Datagram (UDP or unixsockets)
  • NAT traversal support for SIP and RTP traffic
  • ENUM support
  • PERL Programming Interface – embed your extensions written in Perl
  • Java SIP Servlet Application Interface – write Java SIP Servlets to extent your VoIP services and integrate with web services
  • load balancing with failover
  • least cost routing
  • support for replication – REGISTER offer new functions for replicating client information (real source and received socket).
  • logging capabilities – can log custom messages including any header or pseudo-variable and parts of SIP message structure.
  • modular architecture – plug-and-play module interface to extend the server’s functionality
  • gateway to sms (AT based)
  • multiple database backends – MySQL, PostgreSQL, Oracle, Berkeley, flat files and other database types which have unixodbc drivers
  • straightforward interconnection with PSTN gateways
  • dialog support (call monitoring, call termination from proxy side, call profiling)
  • XMPP gateway-ing ( transparent server-to-server translation)
  • impressive extension repository – over 70 modules are included in OpenSIPS repository

Scalability:

  • OpenSIPS can run on embedded systems, with limited resources – the performances can be up to hundreds of call setups per second
  • used a load balancer in stateless mode, OpenSIPS can handle over 5000 call setups per second
  • on systems with 4GB memory, OpenSIPS can serve a population over 300 000 online subscribers
  • system can easily scale by adding more OpenSIPS servers
  • OpenSIPS can be used in geographic distributed VoIP platforms
  • straightforward failover and redundancy