Arquivo da categoria: unix

Como ativar a hibernação no Ubuntu 14.04

No Ubuntu 14.04, a hibernação vem desabilitada por padrão, mas felizmente, existe um modo de ativá-la. Veja aqui como fazer isso.
hibernar
Normalmente quando o computador hiberna, todos os seus aplicativos e documentos são salvos e o computador desliga completamente, mas quando você liga o computador novamente, os aplicativos e documentos ainda serão abertos como estavam. Se isso não ocorre, você pode perder muita coisa. Este tutorial irá mostrar como ativar o recurso de hibernação no Ubuntu 14.04 Trusty Tahr, para que você possa trabalhar mais tranquilamente.

Teste se a hibernação funciona no seu PC

Antes de fazer qualquer modificação no Ubuntu, é importante checar se a hibernação funcionará em seu equipamento. Para isso, abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T) e digite o comando:

Depois que o computador for desligado, ligue-o novamente e veja se seus aplicativos que estavam abertos irão reabrir. Se a hibernação não funcionar, verifique se a sua partição swap é pelo menos tão grande quanto a sua memória RAM disponível.

Ativando a opção “Hibernar” no menu do Ubuntu

Para ativar a opção “Hibernar” no menu do Ubuntu, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T)
Passo 2. Torne-se administrador com o comando:

Passo 3. Vá para a pasta do sistema onde ficará a configuração:

Passo 4. Crie um arquivo de configuração, chamando o gedit:

Passo 5. Com o arquivo aberto, copie as linhas a seguir e cole dentro do arquivo;

Passo 6. Salve o arquivo e feche-o.
Passo 7. Reinicie o computador e a opção já estará disponível no menu do sistema.
hibernar-q

Colocando seu laptop para hibernar quando a tampa for fechada

Para deixar a hibernação completa, é preciso configurar o recurso para ser ativado quando a tampa do seus laptop for fechada. Para isso, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T)
Passo 2. Edite o arquivo de configuração /etc/systemd/logind.conf usando o comando:

Passo 3. Altere a linha #HandleLidSwitch=suspend para HandleLidSwitch=hibernate e salve o arquivo;
Passo 4. Execute o comando abaixo ou simplesmente reinicie o computador, para aplicar as alterações;

Pronto! Agora você já pode usar seu equipamento com mais tranquilidade, sem ficar se preocupando com seus documentos.

Via UbuntuHandbook

Uma Introdução Básica ao SoX

O que é o SoX?

SoX (Sound eXchange) é, como o autor o chama, o “canivete Suíço dos programas de processamento de som”. Ele é gratuito, livre/de código aberto e roda em Windows, Mac e Linux.

O SoX pode reproduzir, gravar, converter, editar, dividir, combinar e aplicar vários efeitos a arquivos de áudio de muitos formatos diferentes.

Formatos Suportados

Em uma instalação padrão do Slackware Linux 13.37, os formatos suportados pelo SoX são:

8svx, aif, aifc, aiff, aiffc, al, amb, au, avr, caf, cdda, cdr, cvs, cvsd, cvu, dat, dvms, f32, f4, f64, f8, fap, flac, fssd, gsm, gsrt, hcom, htk, ima, ircam, la, lpc, lpc10, lu, mat, mat4, mat5, maud, mp2, mp3, nist, ogg, paf, prc, pvf, raw, s1, s16, s2, s24, s3, s32, s4, s8, sb, sd2, sds, sf, sl, smp, snd, sndfile (formatos suportados pela biblioteca Libsndfile), sndr, sndt, sou, sox ( formato interno), sph, sw, txw, u1, u16, u2, u24, u3, u32, u4, u8, ub, ul, uw, vms, voc, vorbis, vox, w64, wav, wavpcm, wv, wve, xa, xi

E mais alguns outros caso as bibliotecas associadas estejam instaladas.

Apenas alguns dos efeitos suportados:

bandpass (filtro passa-banda), chorus, delay, echo (eco), equalizer (equalizador), fade (fade in e out), highpass (filtro passa-alta), lowpass (filtro passa-baixa), pitch (altera apenas o tom), reverb (reverberação), reverse (inversão), riaa, speed (altera a velocidade e o tom), synth (gera formas básicas de onda), tempo (altera apenas a velocidade), tremolo, trim, vocoder

Para uma lista completa de formatos, efeitos e outras características, visite esta página (em Inglês).

Instalação

Versões para Windows e Mac podem ser baixadas diretamente da página oficial de download. Para Linux, o SoX pode ser compilado do código-fonte (disponível na mesma página), ou instalado via repositórios de pacotes para distribuições específicas. No caso do Slackware (a distribuição Linux que eu uso), ele é instalado por padrão embora o suporte a geração de arquivos MP3 venha desabilitado, o que pode ser resolvido apenas executando novamente o script (SlackBuild) para compilá-lo, depois reinstalá-lo.

Programas Inclusos

O SoX é uma ferramenta para linha de comando e vem com alguns mini programas (comandos) para execução de diferentes tarefas:

Play

Reproduz arquivos de áudio nos formatos suportados, além de aplicar efeitos durante a reprodução caso desejado.

Rec

Grava de um dispositivo (microfone, placa de som etc) para um arquivo em um dos formatos suportados.

Soxi

Exibe informações sobre arquivos de áudio nos formatos suportados.

Sox

É comumente usado para processar arquivo (s) e salvar os resultados em outro arquivo, mas na verdade ele é o núcleo do “play”, do “rec” e do “soxi”.

Exemplos Básicos de Uso

Nota: estes exemplos foram executados no Linux, não sei se há diferenças nos comandos para outros sistemas.

Exibir Informações Sobre Arquivos

  1. Exibe informações como tamanho, duração, codificação, taxa de bits (bitrate), número de canais, taxa de amostragem (sample rate), comentários etc. de um arquivo chamado “musica.mp3”:$ soxi musica.mp3
  2. Exibe apenas a duração do arquivo acima:$ soxi -d musica.mp3

Reproduzindo Arquivos

  1. Toca um arquivo chamado “exemplo.mp3”:$ play exemplo.mp3
  2. Toca um arquivo chamado “exemplo.mp3” com um efeito de reverberação (reverb):$ play exemplo.mp3 reverb
  3. Reproduz o arquivo “exemplo.mp3” de trás para frente:$ play exemplo.mp3 reverse
  4. Reproduz apenas os primeiros cinco segundos de “exemplo.mp3”:$ play exemplo.mp3 trim 0 5
  5. Toca o arquivo “exemplo.mp3”, do quinto segundo em diante:$ play exemplo.mp3 trim 5

Nota: existem opções para controlar os parâmetros de reverb, trim etc., bem como vários outros efeitos. Leia a seção “Obtendo Ajuda” abaixo para mais informações.

Gravando

Captura o som do dispositivo de gravação padrão (por exemplo, um microfone) e salva em um arquivo chamado “exemplo.wav”:

Nota: primeiro você precisa definir o dispositivo de gravação (por exemplo, nas configurações de som no Windows, ou com programas como “alsamixer” ou “aumix” no Linux).

Pausando e Continuando

Para pausar a reprodução ou gravação, pressione Ctrl-z. O SoX vai pausar e ficar em segundo plano (background). Para retomar de onde parou e colocá-lo novamente em primeiro plano (foreground), digite o comando:

Nota: não sei se isso funciona da mesma forma (nem como/se funciona) no Windows.

Processamento e Conversão de arquivos

Estes comandos processam arquivo(s) e salvam o resultado em outro arquivo, até mesmo convertendo-o para outro formato.

  1. Converte um arquivo chamado “exemplo.wav” para “exemplo.mp3”:$ sox exemplo.wav exemplo.mp3
  2. Aplica um efeito de reverb (com os parâmetros padrões do SoX) ao arquivo “exemplo1.wav” e salva o resultado em “exemplo2.wav”:$ sox exemplo1.wav exemplo2.wav reverb
  3. Une os arquivos “exemplo-parte1.flac” e “exemplo-parte2.flac” para formar “exemplo-completo.flac”:$ sox exemplo-parte1.flac exemplo-parte2.flac exemplo-completo.flac
  4. Salva os primeiros cinquenta segundos de “exemplo1.mp3” para “exemplo2.ogg”:$ sox exemplo1.mp3 exemplo2.ogg trim 0 50
  5. Mescla (para que toquem simultaneamente) uma música de fundo (“musica.mp3”) com uma gravação de voz (“discurso.wav”), produzindo “apresentacao.ogg”:$ sox -m musica.mp3 discurso.wav apresentacao.ogg
  6. Mescla o fundo (“musica.mp3”) na metade do volume e a voz (“discurso.wav”) com o dobro de volume, produzindo “apresentacao.ogg”:$ sox -m -v0.5 musica.mp3 -v2 discurso.wav apresentacao.ogg

Dica: se quiser “pré-visualizar” (ou seria “pré-ouvir”?) os efeitos sem alterar o arquivo, você pode usar o “play” para aplicar os efeitos e ouvir:

Ajuste os parâmetros (neste exemplo, o volume, que é o número após a opção “-v”) até encontrar os valores que julgar apropriados, então substitua o comando “play” por “sox” e especifique um arquivo de saída. Exemplo:

Gerando Áudio

O SoX também pode gerar algumas formas básicas de áudio como ondas senoidais (sine waves), triangulares (triangular waves), quadradas (square waves) e “dente de serra” (sawtoot waves), além de algumas outras coisas como ruído “branco” (“white” noise), “marrom” (“brown” noise) e “rosa” (“pink” noise).

  1. Este comando reproduz uma onda senoidal em 440Hz (a nota Lá/A4) durante um segundo. O ganho (e volume do som) é diminuído para não ficar muito alto:$ play -n synth 1 sine 440 gain -10
  2. Este faz a mesma coisa, mas usa o nome da nota em vez da frequência:$ play -n synth 1 sine A4 gain -10
  3. Este outro comando salva o som para um arquivo chamado “senoide.wav” em vez de tocá-lo:$ sox -n senoide.wav synth 1 sine A4 gain -10

Suprimindo Informações

Se a quantidade de texto exibida na tela incomodar, você pode usar a opção “-q” para que o SoX não exiba nenhuma informação, exceto alertas e erros. Isso funciona tanto com o “play”, quanto com o “rec” e o “sox”. Exemplo:

Obtendo Ajuda

Para mostrar todos os comandos do SoX, formatos e efeitos, digite:

Para “play”, “rec” e “soxi”, digite “play –help”, “rec –help” e “soxi –help”, respectivamente.

Nota: a ajuda é praticamente a mesma para o “sox”, o “play” e o “rec”, exceto pela ordem dos arquivos de entrada/saída e efeitos.

Há também os manuais do usuário (em Inglês), com explicações mais detalhadas dos comandos, parâmetros de efeito e exemplos. No Linux, se os manuais estiverem instalados, você pode lê-los offline digitando

para os manuais do “sox”, do “play” e do “rec”,

para todas as opções relacionadas aos formatos de arquivo suportados e

para o manual do “soxi”. Há também o

para aqueles que querem mexer com código e a biblioteca da engine do SoX.

Você também pode ler os manuais online na página de documentação do SoX.

Links Externos

Site oficial do SoX (em Inglês)

 

Fonte: http://aiyumi.warpstar.net/pt/blog/sox-basic-intro